João Pessoa 29.13ºC
Campina Grande 25.9ºC
Patos 31.42ºC
IBOVESPA 119662.38
Euro 5.7546
Dólar 5.3757
Peso 0.006
Yuan 0.7409
Plano Safra 2023/24: BNB irá aplicar R$ 20 bilhões em agricultura familiar e empresarial
29/06/2023 / 09:50
Compartilhe:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou, nesta quarta-feira, 28, em Brasília, o Plano Safra 2023/2024, voltado à agricultura familiar, com a destinação de R$ 8,5 bilhões para as operações do Banco do Nordeste (BNB). Além desses recursos, outros R$ 11,5 bilhões foram anunciados na terça-feira, 27, para agricultura empresarial atendida pelo Banco. Juntos, os recursos da ordem de R$ 20 bilhões representam aumento de 33% sobre os valores disponibilizados pelo Plano Safra 2022/2023 para o BNB.

Durante o evento, o presidente Lula reforçou a necessidade de atender produtores de todas as regiões. “Esse Plano Safra aqui, nós queremos que ele se espalhe e que seja buscado em todos os estados para que não haja diferença”, afirmou.

O presidente do BNB, Paulo Câmara, que participou do lançamento do programa, considera que o banco é uma das principais ferramentas para levar recursos aos produtores rurais e, assim, reduzir as desigualdades entre os estados. “O BNB contribui com o Governo Federal de uma forma muito ativa no desenvolvimento do agronegócio no Brasil. Mostra disso é que, mesmo com apenas 9% da rede bancária instalada na nossa área, nós respondemos por quase metade do crédito rural. Quando se trata de agricultura familiar, nós respondemos por 94% das operações”, afirma. O BNB atende produtores rurais de todos os portes que atuam na região Nordeste e norte dos estados de Espírito Santo e de Minas Gerais.

As aplicações do BNB no Plano Safra vêm aumentando de forma constante nos últimos exercícios. Foram aplicados, até maio, cerca de R$ 13,7 bilhões no Plano Safra 2022-2023, representando um crescimento de 20,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. O programa prevê estimular a geração de renda e melhorar a produtividade dos estabelecimentos rurais, promover a produção de alimentos saudáveis, aumentar a renda dos produtores rurais e reduzir a pobreza e o êxodo rural.

Produtora recebe cartão BNB Pronaf

Para facilitar o acesso ao financiamento para aquisição de minitratores, máquinas, equipamentos e implementos, o Banco do Nordeste disponibilizou para o público da agricultura familiar o cartão BNB Pronaf, com limite rotativo válido por até oito anos. O produto facilita a compra de insumos e equipamentos de forma prática e sem burocracia.

Durante o evento de lançamento do Plano Safra, nesta quarta-feira, 28, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o presidente do BNB, Paulo Câmara, entregaram, de forma simbólica, um cartão BNB Pronaf à produtora familiar Rejane de Jesus Matos, de Jeremoabo (BA). A atividade de bovinocultura de leite que ela desenvolve sustenta dez membros de sua família.

“O BNB faz parte da minha vida. Desde que comecei, eu venho recebendo apoio financeiro e vi o desenvolvimento do meu negócio com apoio do Banco”, conta Rejane, que é cliente do Programa de Microfinança Rural (Agroamigo) desde 2010. Segundo ela, as primeiras operações eram de R$ 1 mil. Com o cartão BNB Pronaf, Rejane terá limite de R$ 200 mil, que pretende usar para comprar uma caminhonete para ampliar o transporte de seus produtos.

Presidente Lula e Paulo Câmara durante lançamento do Plano Safra agronegócio, na terça-feira (27.06) – Foto: André Oliveira

Crédito para agricultura familiar cresce 70%

Os R$ 8,5 bilhões anunciados no Plano Safra 2023/2024 para agricultura familiar representam um aumento de 70% sobre o total disponibilizado pelo programa no exercício anterior, no Banco do Nordeste. O presidente Paulo Câmara ressalta a importância dessa produção para o abastecimento do mercado interno. “Além de serem quem mais leva comida para a mesa do brasileiro, essas famílias geram oportunidades de ocupação e renda no campo e realizam as suas atividades com preservação dos recursos ambientais, pois valorizam a terra que lhes dá o sustento”, afirma.

BNB no agronegócio

Na agricultura empresarial, os R$ 11,5 bilhões também superam os valores do Plano Safra 2022/2023. O aumento é de 15%. O banco atua no apoio ao desenvolvimento do Semiárido e Cerrado nordestinos, com destaque para as regiões do Matopiba, Sealba e Vale do São Francisco. Ao considerar a posição de maio de 2023, o Banco do Nordeste mantém um ativo líquido de R$ 38,8 bilhões na produção rural, fortalecendo as atividades relacionadas a agricultura, pecuária e agroindústria.

Além de aplicar recursos, o banco investe na pesquisa, difusão e utilização de tecnologias no campo, inclusive a conectividade, para aumentar produtividade e eficiência e incentivar a utilização de tecnologia de convivência com a seca e combate à desertificação. Outro ponto de atenção para o BNB é a ampliação das áreas irrigadas, com racionalização do uso dos recursos hídricos.

Reflexo na economia

As aplicações do Banco do Nordeste no Plano Safra se refletem em geração de emprego, renda e arrecadação tributária para o Brasil. Conforme estudo do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), os valores investidos no último Plano Safra se refletiram em geração ou manutenção de 989 mil empregos, aumento de R$ 4,2 bilhões na massa salarial, incremento de R$ 1,8 bilhão na arrecadação tributária, de R$ 26,7 bilhões no valor bruto da produção e de R$ 15,7 bilhões no valor adicionado à economia.