22.1 C
João Pessoa

Posição do Brasil em igualdade de gênero na política é vergonhosa, diz senadora Nilda Gondim

Senadora conclama mulheres a se engajarem mais

O seminário Mais Mulheres na Política, promovido pelo Senado Federal nesta segunda-feira (30), debateu a pouca representatividade feminina na política nacional. O encontro foi uma iniciativa da liderança da Bancada Feminina e da Procuradoria da Mulher do Senado, com o apoio do Tribunal Superior Eleitoral e da Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados.

A senadora Nilda Gondim, vice-líder da Bancada Feminina, louvou a iniciativa, ao destacar que a sessão especial foi mais uma oportunidade de fortalecer posição sobre a importância de criar mecanismos legais e culturais de promoção da igualdade de gênero na política. Ela lembrou que o último Relatório Global de Gênero do Fórum Econômico Mundial mostrou a necessidade premente de ações legislativas relacionadas ao tema.

Leia Também

“O Brasil figurou na posição 108 em um ranking de 156 países, no que se refere à igualdade de gênero na política. Uma posição vergonhosa que nos mostra o quanto ainda precisamos avançar como sociedade e o quanto é vital a adoção de medidas de incentivo à participação feminina na política e nos cenários de poder em nosso país”, ressaltou Nilda Gondim, acrescentando que as mulheres compõem a maioria da população brasileira, entretanto, nas últimas eleições, as candidaturas femininas foram apenas 33,54% do total. E apenas 12,2% das eleições para prefeituras foram vencidas por mulheres.

“Um percentual pífio. No parlamento, ocupamos apenas 15% das cadeiras da Câmara dos Deputados e 13% das cadeiras do Senado. Nitidamente, há uma carência de representatividade feminina no Congresso e isso fere a nossa democracia. Fortalecer a participação feminina na política é requisito básico para robustecer o nosso sistema democrático e para tornar mais efetiva a representação popular no parlamento”, destacou Nilda Gondim.

A senadora do MDB paraibano elogiou a líder da Bancada Feminina, senadora Eliziane Gama (CIDADANIA-MA), pelo trabalho que vem desenvolvendo no Senado, e também a Procuradora da Mulher, senadora Leila Barros (PDT-DF), pela competência nas ações de promoção da igualdade de gênero na política.

Para Nilda Gondim, a atual bancada feminina deverá entrar para a história por sua luta pela aprovação de propostas legislativas que ampliam a igualdade de gênero, e, especialmente, pela aprovação do Projeto de Lei nº 1.951/2021, que estabelece reserva de cadeiras para mulheres na Câmara dos Deputados, nas Assembleias Legislativas e nas Câmaras Municipais. Aprovado no Senado no ano passado, o projeto aguarda apreciação pela Câmara dos Deputados.

“Nossa batalha por igualdade ainda está longe do fim, mas, a cada dia, estamos mais próximas de uma realidade na qual as mulheres serão representadas de maneira paritária e poderão contribuir plenamente para a formação de uma verdadeira democracia e para a construção de um país mais justo e humano”, disse Gondim.

Além de parlamentares, artistas e representantes de entidades que lutam pela causa feminina, o seminário Mais Mulheres na Política, contou com a participação da ministra do STF e TSE Cármen Lúcia. Ela lembrou que a desigualdade entre homens e mulheres se reflete também no Judiciário, com menos de 40% dos quadros da magistratura ocupados por integrantes do sexo feminino. A ministra observou que, apesar de a Constituição garantir igualdade, não há igualdade efetiva nos direitos.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) citou o projeto que fortaleceu a representatividade da Bancada Feminina no Senado. O PRS 36/2021 garantiu a participação de ao menos uma integrante da Bancada Feminina em todas as comissões da Casa. Segundo levantamento da Secretaria-Geral da Mesa do Senado, apenas no primeiro ano em vigor, a Bancada Feminina foi responsável pela aprovação de mais de 35% da produção legislativa em prol dos direitos da mulheres, nos últimos cinco anos.

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Pesquisa OPUS: João Azevedo cai e Pedro encosta. Nilvan e Veneziano empatam

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo Portal da Capital, traz os primeiros números do atual cenário da corrida eleitoral...

Resultado de pesquisa para governador da Paraíba já tem data para ser divulgada; veja

A corrida eleitoral para governador e senador na Paraíba vai ter a primeira pesquisa contratada pelas TVs Paraíba e Cabo Branco, que compõem a...

ENQUETE F5: Ricardo Coutinho lidera preferência na disputa ao Senado pela Paraíba

Enquete realizada pelo portal F5 Online sobre intenção de voto para os candidatos ao Senado na Paraíba mostra o ex-governador Ricardo Coutinho (PT) na...

Instituto Opus: Ricardo Coutinho lidera primeira pesquisa para o senado na Paraíba; Efraim cresce

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo @portaldacapital, traz os primeiros números da Paraíba sobre a disputa ao Senado Federal. O levantamento realizou mil entrevistas...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#