29.8 C
João Pessoa

Prefeito lança ‘Escola de Gente Grande’ e amplia acesso ao EJA com qualificação profissional

As turmas ofertadas no projeto ‘Escola de Gente Grande’ atendem o primeiro segmento, que corresponde aos ciclos I e II da EJA, de alfabetização.

O programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) vai ganhar um novo caráter no município de João Pessoa. Isso será possível por meio do projeto ‘Escola de Gente Grande’, que vai levar o programa para as comunidades e aliar a alfabetização ao ensino profissionalizante. O projeto foi lançado pelo prefeito Cícero Lucena e pelo vice-prefeito Leo Bezerra na tarde desta quarta-feira (24).

“É importante se colocar no lugar das pessoas e perceber a importância da educação em todas as fases da vida. Eles vão poder identificar o destino de ônibus, ver placas de anúncio, se qualificar e entrar para o mercado de trabalho. É muito bom poder trabalhar para melhorar o futuro das pessoas”, afirmou Cícero Lucena.

Leia Também

As turmas ofertadas no projeto ‘Escola de Gente Grande’ atendem o primeiro segmento, que corresponde aos ciclos I e II da EJA, de alfabetização. Neste caso, serão ofertados cursos de zelador de prédio e horticultor de legumes orgânicos. O segundo segmento, que corresponde aos ciclos III e IV, oferta os cursos de qualificação para cuidador de idosos, agente comunitário de saúde ou telemarketing.

Foram criadas 25 turmas, que atende a 431 estudantes. As aulas foram iniciadas já em setembro deste ano. “Quando olhamos as contas da Prefeitura, encontramos R$ 3 milhões parados desde 2012 e percebemos que poderíamos utilizar na EJA. Buscamos um projeto junto à UFPB, além da participação das secretarias de Habitação e Desenvolvimento Social, para reduzir o número de analfabetos”, explicou a secretária municipal de Educação e Cultura, América Castro.

As novas turmas contemplam diversos bairros e comunidades da Capital: Mangabeira, Saturnino de Brito (Distrito Mecânico), Jardim Veneza, Mandacaru, Altiplano, Timbó (Bancários), Thiago Nery (Cidade Verde), Patrícia Tomaz (Valentina), São José, Gramame, Colinas de Gramame e Engenho Velho (Gramame).

A estudante Adeilda da Silva, moradora da comunidade Thiago Nery, aprovou o projeto. “Estou aprendendo a escrever o meu nome, tenho uma professora excelente. Temos muita gente sem leitura nas comunidades, então agradeço ao prefeito Cícero Lucena por ele levar isso até nós”, declarou.

Ainda estiveram presentes na mesa a professora Dra. Adriana Diniz, que representou a UFPB; a secretária executiva da Educação, Luciana Dias; a diretora de Ensino, Gestão e Escola de Formação da Sedec, professora Drª Clévia Carvalho e a chefe da Divisão da Educação de Jovens e Adultos da Sedec, Socorro Diniz.

Serviço

Os interessados em se matricular podem entrar em contato com a Secretaria de Educação e Cultura de João Pessoa pelo telefone 3218-9280. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

PSDB decide adiar votação das prévias

O PSDB decidiu suspender a realização das prévias presidenciais neste domingo, em consequência de falhas no aplicativo pelo qual...

DIA DO HETERO: Foi aprovado na ALPB, o Dia Estadual do Orgulho Heterossexual na PB

Foi aprovado por unanimidade na sessão desta segunda-feira (22), o projeto de lei 3.324/2021 que cria o Dia Estadual do Orgulho Heterossexual no âmbito do Estado da Paraíba....

150 VAGAS: Concurso para UFPB é anunciado para 2022

O anúncio aconteceu durante uma live realizada pelo reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Valdiney Gouveia, anunciou nesta terça-feira (23) que serão ofertadas pelo...

Acidente no Manaíra Shopping deixa dois mortos

Segundo as primeiras informações do IML o condomínio do shopping realizava um serviço de relocação de uma casa de máquinas de ar-condicionados quando ocorreu o acidente que vitimou Luciano Bezerra (53) e Euclídes Silva (61). O delegado Alberto Jorge plantonista na Central de Polícia esteve no local acompanhando a perícia do IML e a remoção dos corpos.

Italiano cai em golpe e passa 15 anos achando que namorava a modelo Alessandra Ambrosio

Durante o período, Roberto Cazzaniga entregou 700 mil euros (R$ 4,3 milhões) para a estelionatária, que pedia ajuda financeira para custear tratamentos de supostos problemas cardíacos. "Tenho tantas dívidas, não é fácil 'acordar do coma'", disse Roberto, aos prantos. De acordo com o portal "Il Fatto Quotidiano", Roberto chegou a fazer empréstimos para enviar o dinheiro pedido pela namorada falsa. A verdade foi revelada nesta terça-feira por um programa televisivo da "Mediaset", que reuniu provas de que o homem estava sendo enganado mediante pedidos da família do atleta, que estava preocupada com ele e desconfiada da namorada virtual. 
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#