João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 21.22ºC
IBOVESPA 127411.55
Euro 5.5592
Dólar 5.1442
Peso 0.0058
Yuan 0.71
Primeira edição do API Inova reúne imprensa do Sertão para debater o novo rádio e rentabilização de sites
02/10/2023 / 12:33
Compartilhe:

A primeira edição do API Inova foi um sucesso. Realizada na sede da OAB de Cajazeiras, na noite desta sexta-feira (29), reuniu profissionais da imprensa de várias cidades do Sertão e Vale do Piancó para discutir o Novo Rádio e a melhor forma de publicar, manter e rentabilizar sites de notícias e blogs. O evento faz parte das comemorações dos 90 anos da Associação Paraibana de Imprensa (API-PB).

O evento foi aberto pelo presidente da API-PB, jornalista Marcos Wéric, que destacou a importância de aproximar a instituição dos profissionais do interior do estado com apoio e conhecimento. “Foi uma cobrança que recebemos da categoria e que encontrou abrigo na nossa carta-programa. Estamos começando por Cajazeiras, mas vamos percorrer todas as regiões do Estado”, afirmou.

O diretor de assuntos políticos da API-PB, Petson Santos, classificou o evento como muito produtivo para a categoria e uma forma de fortalecimento da entidade na região.

O engenheiro de software, João Gabriel, palestrou sobre as melhores formas de publicar, manter e rentabilizar os sites de notícias e blogs. João explicou que não traria fórmula pronta, mas apontou dicas e informações pertinentes para posicionar bem qualquer portal de notícias e/ou blog.

A mesa redonda com “os meninos do Sertão” Gutemberg Cardoso, Josival Pereira e Ruy Dantas, foi mediada pelo jornalista Heron Cid, que destacou a importância de se discutir a forma de fazer rádio diante da integração com as novas tecnologias. Ele citou como exemplo o programa que mantém através do Portal Mais PB, que compreende uma rede com 25 emissoras, sem a necessidade de estar atrelado a um grande sistema de comunicação.

Publicitário e jornalista Ruy Dantas acredita na versatilidade de consumo do rádio e na influência positiva das novas ferramentas ao veículo – Foto: Diário do Sertão

Gutemberg Cardoso falou do desafio de deixar o Sertão para encarar um programa na Capital no maior sistema de comunicação do Estado e destacou que eles levaram um novo formato de fazer rádio para a Capital, que caiu no gosto popular. Ele também reforçou a necessidade dos profissionais de se adequarem às novas tecnologias.

Josival Pereira trouxe números da última pesquisa Kantar IBope sobre o consumo do rádio no Brasil. De acordo com ele, o rádio é ouvido por 83% da população brasileira. Ele também destacou o tempo diário que cada ouvinte passa, em média ouvindo rádio que é , de 3h58 minutos por dia e que 7,4 milhões de brasileiros ouvem o rádio pela internet. Josival chamou a atenção que hoje existes várias possibilidades para se ouvir o rádio, inclusive na televisão. “Isso é bom, mas precisamos voltar a ter uma preocupação maior com o conteúdo. Não podemos ser pautados pelas redes sociais”, exclamou.

Ruy Dantas ressaltou a felicidade de reencontrar velhos amigos do rádio da região e falou da versatilidade que tem o rádio para ser consumido, pois pode ser ouvido enquanto se desenvolve outras atividades. Sobre o novo rádio, ele acredita que as novas ferramentas são benéficas ao veículo, pois abre um leque de possibilidades para o consumo, para veiculação e para publicidade.

Os profissionais presentes tiveram a oportunidade de interagir com perguntas e observações e a mesa redonda acabou sendo finalizada com um debate super produtivo para a categoria.

O API Inova teve apoio da OAB, Barroso Estofados, Gravata Flat Hotel, do Dj Antônio e da Associação Cajazeirense de Imprensa.