João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 22.9ºC
Patos 22.15ºC
IBOVESPA 121802.06
Euro 5.6812
Dólar 5.2896
Peso 0.0058
Yuan 0.7301
Professor da UFPB consegue deixar Porto Alegre após ficar ilhado em meio a chuvas e enchentes no Rio Grande do Sul
06/05/2024 / 18:22
Compartilhe:
Advogado e professor Carlos Pessoa de Aquino

O advogado e professor de Direito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Carlos Pessoa de Aquino ficou ilhado em um hotel em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, estado que vivencia uma calamidade pública em decorrência de fortes chuvas e enchentes.

Nas redes sociais, ele contou que participava de um evento no município de Gramado (RS) e que conseguiu se deslocar até a capital, onde precisou permanecer preso em um hotel por causa da situação “trágica” da região, relatou Carlos, que pretende regresso à Paraíba.

“Quero dizer à Paraíba, aos paraibanos, que colaborem com o governo gaúcho naquilo que for necessário, com suprimentos, com acolhimento, com mensagens”, disse o advogado paraibano.

Em contato com o portal F5 Online na tarde desta segunda-feira (6/5), Carlos Aquino contou que conseguiu sair de Porto Alegre e está a caminho de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. Ele precisou alugar um carro para realizar esse trajeto.

Estado de emergência

As chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde 29 de abril já deixaram 83 mortos e 111 desaparecidos. 364 dos 497 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 873 mil pessoas, de acordo com a Defesa Civil. 149,3 mil pessoas estão fora de casa, sendo 20 mil em abrigos e 129,2 mil desalojadas (nas casas de familiares ou amigos).

Em Porto Alegre, as principais rotas de acesso e saída estão bloqueadas. Além disso, o aeroporto Salgado Filho está fechado por tempo indeterminado, assim como a Rodoviária da capital.

Receba as notícias do F5Online no WhatsApp