João Pessoa 22.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 21.13ºC
IBOVESPA 128293.61
Euro 5.8516
Dólar 5.4398
Peso 0.0059
Yuan 0.7489
Profissionais da Educação Infantil devem ser os primeiros a receber dose contra covid-19 em JP, diz prefeito
10/05/2021 / 15:47
Compartilhe:

O prefeito Cícero Lucena e o vice-prefeito Leo Bezerra se reuniram nesta segunda-feira (10) com diversos representantes da Educação na capital. O encontro aconteceu no Centro Administrativo Municipal (CAM) e serviu para ouvir os presentes e planejar um protocolo de vacinação dos profissionais quando houver doses disponíveis para o setor.

De acordo com o prefeito, a expectativa é iniciar a aplicação pelos profissionais da Educação Infantil. “O que ficou claro é que, a depender da quantidade de vacinas, quando pudermos iniciar esta vacinação, faremos com os profissionais da Educação Infantil. Caso tenhamos o número de vacinas suficientes, faremos a aplicação em apenas um dia, o que abrangeria um público de mais de 30 mil pessoas”, disse Cícero.

O secretário de Estado da Educação, Cláudio Furtado, falou sobre a importância desta conversa. “É essencial ter a disposição os protocolos para vacinação dos profissionais da educação. Pensamos sobre qual público-alvo será iniciado o processo de vacinação e isso é muito importante para definir como acontecerá essa aplicação”, afirmou.

Alguns presentes defenderam a necessidade de se aplicar a vacinação em todos os profissionais do setor. “Minha expectativa é positiva e penso que devemos vacinar todos os profissionais da educação, inclusive os terceirizados e permissionários. Devemos fazer um mutirão para atender a esta população”, declarou o reitor da UFPB, Vaudinei Gouveia.

“A intenção é sistematizar o processo de vacinação para priorizar o grupo da educação. A ideia é que tenhamos uma padronização para que haja a imunização de todos os trabalhadores sem hierarquia”, defendeu o reitor do IFPB, Cícero Lopes.

Ainda estiveram presentes na reunião a secretária municipal da Educação, América Castro, a reitora do Unipê, Mariana Brito, e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município (Sintem), do Sindicato das Escolas Particulares de João Pessoa e do Sindicato das Faculdades Particulares, entre outros órgãos.