João Pessoa 25.13ºC
Campina Grande 23.9ºC
Patos 25.81ºC
IBOVESPA 127411.55
Euro 5.5733
Dólar 5.1531
Peso 0.0058
Yuan 0.7116
Projeto Milagre Sertão procura voluntários para nova ação no sertão nordestino
17/07/2023 / 14:49
Compartilhe:

O Milagre Sertão anunciou a abertura de 12 novas vagas para voluntários comprometidos em fazer a diferença na vida de famílias desassistidas do sertão nordestino. Desde sua fundação em 2013, o projeto já atendeu mais de 20 cidades, proporcionando acesso a água potável, cestas básicas, educação, saúde e assistência social para mais de cinco mil pessoas. As novas vagas são para a próxima ação do projeto, que acontece nos dias 20, 21 e 22 de outubro, na cidade de Algodão de Jandaíra, no interior da Paraíba.

Rodrigo Bittencourt, voluntário e um dos fundadores do projeto, destaca que qualidades como responsabilidade e compromisso são indispensáveis aos novos voluntários. “Nosso primeiro comprometimento é com a comunidade que será assistida, então esperamos que os voluntários se disponham a entregar o melhor para aquelas famílias”, pontua. Já sobre o que os novatos podem esperar, Rodrigo revela que os voluntários encontrarão um espaço que transmite os valores do projeto. “Eles podem esperar um ambiente de muita leveza e uma equipe muito unida e preparada para encaminhá-los para essa nova ação”, ressaltou.

As 12 novas vagas estão divididas nas seguintes áreas: assessor geral (4), assessor de comunicação (1), videomaker (1), fotógrafo (1), auxiliar de cozinha (3), auxiliar médico (1) e médico (1). O edital e formulário de inscrição estão disponíveis no site https://milagresertao.org/voluntarios/. As inscrições estarão abertas até o dia 18 de julho e a divulgação do resultado acontecerá no dia 19 de julho.

Sobre o Projeto Milagre Sertão — Criado em 2013 com o intuito de atender famílias desassistidas do interior paraibano, o Projeto Milagre Sertão tem sede em João Pessoa (PB) e atende famílias sem recursos no interior nordestino e promove soluções sustentáveis contra os efeitos da seca. A implantação de cisternas e a realização de cursos de capacitação para melhor aproveitamento de recursos naturais, doações de alimentos, roupas, brinquedos, atendimento médico e odontológico, produtos de necessidades básicas, recreação e oficinas de artesanato são algumas das iniciativas do projeto nas comunidades atendidas. Em dez anos de atuação, o projeto já atendeu mais de 20 cidades, alcançando mais de cinco mil pessoas.