João Pessoa 27.13ºC
Campina Grande 23.9ºC
Patos 27.24ºC
IBOVESPA 125333.89
Euro 5.5057
Dólar 5.1846
Peso 0.006
Yuan 0.7162
Quatro candidatos em concurso da Semob-JP são presos em flagrante por fraude
25/03/2024 / 07:18 / Redação
Compartilhe:
Concurso da Semob-JP registra 27% de abstenções – Foto: Divulgação/Semob-JP

A aplicação das provas objetivas do concurso público para novos agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) ocorreu na tarde deste domingo (24). Quatro candidatos que faziam uso de dispositivos eletrônicos foram presos. Após os flagrantes, os suspeitos foram encaminhados à Cidade da Polícia Civil, no bairro do Geisel, para medidas cabíveis.

Segundo a comissão organizadora do certame, cerca de seis mil candidatos não compareceram ao concurso, representando uma média de 27% no número de abstenções. No total, 22.732 candidatos se inscreveram para concorrer a 100 vagas disponíveis para o cargo de agente de mobilidade urbana. As provas foram realizadas em 66 locais diferentes da cidade.

Tentativas de fraude

Segundo o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (IDECAN), banca organizadora do certame, os candidatos presos estavam com equipamentos eletrônicos durante a prova. As prisões ocorreram na tarde do domingo, durante inspeção dos candidatos antes do início da aplicação das provas.

A primeira prisão foi na escola Papa Paulo VI, no bairro de Cruz das Armas, onde um dos candidatos portava um aparelho de celular escondido dentro da roupa íntima. Na escola Presidente João Goulart, no Castelo Branco, outro candidato foi pego com um fone de ouvido que funcionaria como um ponto eletrônico.

Já na escola Joao Pereira Gomes Filho, no Portal do Sol, um candidato foi detido portando um ponto eletrônico. Uma mulher também foi flagrada com um celular na roupa íntima e foi parar na delegacia, mas seu local de prova não foi divulgado.

Ainda de acordo com o Idecan, assim que os equipamentos detectaram as irregularidades, os funcionários acionaram a Polícia Militar, que levou os suspeitos para a Central de Flagrantes, na Cidade da Polícia Civil, e os aparelhos foram apreendidos.