João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 21.87ºC
IBOVESPA 124305.57
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
Salão do Artesanato Paraibano: edição histórica homenageia a cultura quilombola em João Pessoa
09/01/2024 / 15:03
Compartilhe:

A 37ª edição do Salão do Artesanato Paraibano será aberta oficialmente na próxima sexta-feira (12), mas a produção do evento já começou. Em evento aberto à imprensa, autoridades do estado e artesãos participaram do lançamento da festa nesta terça-feira (9).

De acordo com o cronograma da nova edição, o salão ficará aberto até 4 de fevereiro. Uma mega-estrutura foi montada no estacionamento do antigo Hotel Tambaú, em João Pessoa, onde cerca de 600 expositores irão poder mostrar para ao público suas artes, culinária, entre outros produtos.

Nesta edição, o salão vai homenagear a cultura afro-brasileira, representada pelo povo quilombola. O público visitante poderá ficar imerso na cultura quilombola paraibana através de ambientes, artes e culinária.

A secretária de turismo da Paraíba, Rosália Lucas, adiantou o que o público pode esperar da 37ª edição. A chefe da pasta indicou os tipos de artes que poderão ser encontradas no local e anunciou uma parceria com a FUNESC para programação cultural.

“Ampliamos a praça de alimentação, teremos programação cultural todos os dias para receber todos os turistas. Visitamos com a primeira-dama os quilombos para trazer as tipologias e vivenciar. Nós temos a cerâmica, madeira, labirinto, belíssimo, colorido. É uma arte muito bela e que teremos que apresentar. Os reis e as rainhas são eles, os artesãos”, disse a secretária.

Quem também esteve no evento foi a secretária de Desenvolvimento Humano da Paraíba, Pollyana Dutra (PSB). Ela citou a importância Salão do Artesanato enquanto instrumento social e falou da importância do reconhecimento da riqueza da cultura quilombola e influência do povo para desenvolvimento da Paraíba.

“É um momento de negócios, de interação, de inclusão social. Evidenciar uma Paraíba inclusiva, Paraíba que consegue fazer negócio a partir de talentos, de mãos daqueles que chegaram aqui no estado, e acima de tudo, trouxeram cultura e desenvolvimento”, afirmou