23.3 C
João Pessoa
21.9 C
Campina Grande
8.5 C
Brasília

Pop

Lady Gaga intensifica rebeldia em ‘Love For Sale’, segundo disco com Tony Bennett

Com este jazz tão clássico e tradicional de "Love For Sale", tão oposto ao que ela já fez até aqui (inclusive do menos conservador "Cheek to Cheek"), Gaga se estabelece definitivamente como o camaleão desta geração. Se existe algum artista do pop que pode ser comparado a David Bowie -cujas transformações foram do folk espacial ao glam rock, à disco music, à música eletrônica e ao jazz experimental do último álbum-, é Lady Gaga. Dificílimo prever o próximo passo de Gaga, mas já é seguro afirmar a sua regularidade. Ela é eficiente tanto em uma sofrência country como "Shallow" quanto na pirotecnia sonora de "Alejandro". Esse é um tipo de contrato que assinamos com poucos artistas, gente como Bowie e Gaga, em que aceitamos as surpresas mesmo quando não são boas (ninguém é infalível, afinal), porque o renascimento artístico em si é memorável. "Love For Sale" sofre do mal dos álbuns de tributo -é inevitavelmente caxias demais. E o peso de ser a despedida de Bennett aos 95 anos é sentido ali, definitivamente. Tudo certinho, no lugar que se espera. Manter a vanguardista Gaga à vontade neste ambiente musical conservado no formol torna-se, portanto, um ato revolucionário. É tão anti-Gaga que se transforma em obviamente-Gaga.

Abba chega ao topo das paradas de streamming no retorno após 40 anos

Embora o Abba, que lançou todos os seus sucessos anteriores entre 1972 e 1982, seja agora visto como um dos mais bem-sucedidos de todos os tempos, sua popularidade despencou no final dos anos 1980 e início dos 1990, quando eram cada vez mais vistos como kitsch. Não demorou muito para que o quarteto sueco voltasse à fama do topo das paradas, no entanto, com o lançamento da compilação Abba Gold: Greatest Hits em 1992, que ainda é um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos. Isso foi seguido pelo popular musical Mamma Mia no palco em 1999 e duas adaptações para o cinema estreladas por Meryl Streep, Pierce Brosnan, Dominic Cooper e Amanda Seyfried, em 2008 e 2018.

Lorde saiu das redes sociais e foi à praia para fazer ‘Solar Power’, seu terceiro disco

A morbidez no jeito de cantar que a fez ser comparada a Lana Del Rey e James Blake não foi completamente embora, mas "Solar Power" é uma virada em sua carreira. "Pure Heroine", disco com o qual ela ficou mundialmente conhecida, especialmente pelo hit "Royals", era essencialmente pop, com influência de batidas eletrônicas e de hip-hop -ela chegou a gravar um cover de Kanye West na época. "Melodrama", o trabalho seguinte, de 2017, mantinha certa estranheza do antecessor, agora com letras mais bem resolvidas e um pé na pista de dança. O jeito sussurrado de cantar e as produções pouco convencionais abriram caminho na indústria para uma série de cantoras jovens, como Billie Eilish e Olivia Rodrigo. Em "Solar Power", as bases são praticamente todas de violões ou guitarras de sabor psicodélico -algo impensável anos atrás. Ao Guardian, Lorde disse que "preferia morrer a botar um violão" no seu primeiro disco. "Violões eram coisas de fogueiras e caras com bonés idiotas, uma coisa meio 'anos 2000'." Agora, ela tem ouvido muita música com violão, especialmente o folk de Los Angeles dos ano 1960 e 1970. Elenca, a este repórter, nomes como Mamas and the Papas, Joni Mitchell, Eagles. "Comecei a perceber que na verdade é uma ferramenta muito interessante para comunicar sentimentos sobre a natureza."

Luísa Sonza lança álbum mais vulnerável e diz ainda estar ‘péssima’ após pausa

"Foi transbordando", resume a cantora. "Estou assustada com isso. Nunca me joguei desse jeito, me expus dessa forma, como nesse álbum. Estão sendo dias muito intensos. Mas acredito que mostrar fragilidades também é um ato de coragem." Mas quem acha que "Doce 22" é um projeto triste, está enganado. "Não vai ser um trabalho em que viro Lana Del Rey ou Elis Regina e choro o álbum inteiro, mas tem partes", diz a cantora, que aborda temas como amor, sexo, dinheiro e tristeza. São 14 faixas entre o lado A -músicas animadas, com coreografia e sensualidade- e o lado B -mais vulneráveis, intimistas e melódicas. Os nomes das canções aparecem com letras maiúsculas para o lado A e minúsculas para o lado B, além dos emojis. Já as referências são várias. Luísa usa desde o pop dos anos 2000 de Britney Spears, 39, e Christina Aguilera, 40, até sertanejo raiz, forró e funk. "Cresci cantando em casamento, velório, supermercado, por isso virei essa mistureba de estilos".

Pabllo Vittar e Luísa Sonza comandarão reality de drags no HBO Max

O programa será o Queens Stars, uma produção Max Originals. "Ao lado da minha querida Luisa Sonza e não poderia estar mais feliz por isso. Esse projeto super especial vai destacar e apresentar drag queens afiadíssimas em busca da coroa do pop", contou.

Álbum de Pabllo Vittar tem a sexta maior estreia do mundo no Spotify

A lista foi compartilhada pelo Spotify Charts nesta segunda-feira (28) e diz respeito aos álbuns que foram lançados no último final de semana. Não há outros brasileiros na lista. Na mesma plataforma de áudio, todas as músicas do álbum entraram no top 50 de músicas mais tocadas. Com isso, "Batidão Tropical" se tornou a maior estreia de um álbum brasileiro no Spotify Brasil em 2021, perdendo apenas uma posição entre todos os álbuns do mundo todo. É também a maior estreia de um álbum pop solo brasileiro em toda a história da plataforma. E o terceiro maior debute entre todos os álbuns brasileiros, incluindo aí todos os ritmos.

Fim de semana tem shows de Xand Avião, Calcinha Preta, Cavaleiros do Forró, Pabllo Vittar e mais; confira

Além do São João, junho também é marcado pelas comemorações do orgulho LGBTQIA+, sendo assim, diversidade de artistas e estilos musicais está garantida nesse mês que é um dos mais coloridos do ano. Já tem planos para esse final de semana? Que tal dar uma conferida na lista de apresentações virtuais que o F5 Online selecionou para você curtir o clima de festa no conforto do seu sofá?!

Miley canta hits de Madonna em especial LGBTQIA+ e fala sobre parceria com Billie Eilish: “Ela é a mais legal”

No ano passado, em uma sessão para o Live Lounge, da BBC Radio One, Cyrus fez um cover de “My Future”, single de Eilish. Ao longo de sua carreira, Miley já trabalhou com artistas como Britney Spears, Ariana Grande, Stevie Nicks, Elton John e Dolly Parton (sua madrinha).

No Programa F5 desta sexta-feira (4), vamos receber a digital influencer Mariana Selim e a jornalista Tatyana Valéria, do Paraíba Feminina

Participe e interaja conosco! Mande sua pergunta para Mariana e Tatyana via mensagem de voz para o WhatsApp do programa: 98809-8989. O F5 começa ao meio-dia, na 89 Rádio POP, com Ruy Dantas, Fabio Bernardo e Paulo Neto. Você pode assistir o programa também pelas nossas lives no YouTube e Facebook.

Olivia Rodrigo alcança posto de herdeira de Taylor Swift com ‘Sour’

Em seu primeiro álbum, a cantora expande um universo de angústia e melodrama com letras despojadas e a candura de quem saiu diretamente dos estúdios da Disney para o topo das paradas. Ao longo de 11 faixas, ela destila ironia enquanto lamenta o fim do namoro e tira sarro do ex-namorado e da atual dele.
- Advertisement -

Últimas Notícias

AMEAÇA GLOBAL: OMS convoca reunião de emergência sobre varíola dos macacos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) deve realizar uma reunião de emergência para discutir os casos em humanos da...
- Publicidade -

NO CARIRI: João visita obras de construção de escolas e destaca investimentos na Educação

O governador João Azevêdo realizou, nesta sexta-feira (20), em São Sebastião do Umbuzeiro, no Cariri paraibano, uma visita técnica às obras de construção do...

OPORTUNIDADE: Paraíba tem 370 vagas de emprego disponíveis; confira

O Sistema Nacional de Emprego (Sine-PB) disponibiliza, a partir de segunda-feira (23), 372 vagas de emprego, distribuídas em sete municípios: João Pessoa, Campina Grande,...

Defesa da Saúde: Ao lado de Ruy, Pedro visita Hospital Napoleão Laureano, Hospital Universitário e Rede Feminina de Combate ao Câncer

Durante toda a manhã desta sexta-feira (20), o pré-candidato ao Governo do Estado, Pedro Cunha Lima (PSDB), acompanhado do deputado federal Ruy Carneiro (PSC),...

GEISEL: Trânsito sofrerá intervenção para que as obras da nova rotatória sejam concluídas

A Prefeitura de João Pessoa, dando continuidade às obras da nova rotatória do Geisel, vai realizar, a partir das 8h30 deste sábado (21), uma...