João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 20.63ºC
IBOVESPA 122898.8
Euro 5.74
Dólar 5.2585
Peso 0.0059
Yuan 0.7258
VÍDEO – Entrevista F5 | Governador e secretários irão a todos os municípios paraibanos para ouvir população até o mês de junho
07/02/2023 / 19:32
Compartilhe:

Cada um dos 223 municípios do estado da Paraíba irá receber audiência do Orçamento Democrático (ODE) com a presença do governador João Azevêdo até o mês de junho deste ano. A informação foi dada pelo secretário da pasta, Júnior Caroé, em entrevista ao programa F5, na rádio Pop FM, nesta terça-feira (7).

“O calendário está sendo fechado com as agendas do governador, com a Casa Militar e com a programação dos outros secretários. Até a primeira quinzena de março, a gente vai lançar esse calendário definitivo das audiências regionais e das audiências temáticas, com dia, hora e lugar”, afirmou o secretário da ODE.

As audiências são espaços abertos para que a população apresente, diretamente, suas solicitações aos membros do Governo do Estado. Além de João Azevêdo e do secretário Júnior Caroé, representantes de outras secretarias devem estar presentes. 

Para contribuir nesse processo de diálogo entre população e governo, deverão ser eleitos dois conselheiros – um homem e uma mulher – de cada um dos municípios. O mandato de conselheiro é voluntário e tem duração de dois anos. Qualquer pessoa pode se candidatar pelo seu município.

“A partir de 10 de março, vamos começar com o processo de eleição de novos conselheiros e novas conselheiras. A nossa meta é que cada município desse estado tenha, pelo menos, dois conselheiros do Orçamento Democrático”, explicou Júnior Caroé. 

Após as audiências municipais, serão eleitas, junto à população, as prioridades de cada uma das regiões. A partir daí, será destinada a verba aos projetos, programas e obras físicas mais votados. Essa destinação, no entanto, precisa ser avaliada pelos deputados na Assembleia Legislativa da Paraíba. 

“A gente tem um prazo constitucional de entrega da LOA (Lei Orçamentária Anual) até 31 de agosto, e precisa estar muito bem afinado com todos os secretários, sabendo o que a população solicitou, que vai estar na Lei Orçamentária que a gente vai encaminhar para a Assembleia”, disse. 

Assista à entrevista completa: