João Pessoa 26.13ºC
Campina Grande 24.9ºC
Patos 33.33ºC
IBOVESPA 125685.63
Euro 5.9325
Dólar 5.4728
Peso 0.006
Yuan 0.7528
Xilitol: quais os benefícios e riscos provocados pelo uso do adoçante natural?
28/06/2024 / 04:00
Compartilhe:
Xilitol
Foto: Reprodução

O xilitol é um carboidrato que tem sido empregado como substituto da sacarose (açúcar de mesa) tanto por pessoas, quanto pela indústria em alguns produtos. Ele é naturalmente encontrado em pequenas quantidades em alguns vegetais, como ameixa, morango, couve-flor e abóbora.

+ Receba as notícias do F5Online no WhatsApp

Apesar do seu uso crescente, quais são os benefícios e riscos provocados pelo uso deste adoçante natural? O F5 Online conversou com o nutricionista Samuel Paulino para tentar entender alguns pontos do universo que envolve a utilização do xilitol

Samuel Paulino destacou que o adoçante é bastante utilizado em algumas refeições e preparações, em substituição do açúcar. Para o diabético, por exemplo, como ele tem um impacto menor do que o açúcar, é mais adequado para você consumir algo “doce” e ficar com a glicemia controlada.

Mesmo assim, segundo o nutricionista, mesmo com esse benefício, é importante consumir o xilitol de forma controlada.

“Como qualquer coisa na alimentação, nós precisamos sempre ter cuidado e fazer um consumo moderado, que é a chave da rotina alimentar. O excesso, seja de xilitol ou de qualquer outro alimento, pode causar alguns efeitos colaterais. Na maioria dos casos, as pessoas se preocupam com não consumir açúcar e aí utilizam muito do xilitol e isso pode provocar algum problema”, disse.

Fabricação e impactos na saúde

A versão em pó do xilitol é fabricada pela indústria através de modificações químicas, sendo extraída principalmente do milho. Seu sabor é doce, levemente mentolado, sem deixar um gosto residual. Por apresentar 40% menos calorias que o açúcar comum, também é indicado para aqueles que desejam emagrecer e procuram uma redução de calorias e carboidratos na dieta.

Outro ponto é que ele tem uma influência menor nas cáries dentárias e gera menos calorias. Da mesma forma, é importante ressaltar que seu uso não é recomendado em dietas saudáveis; o ideal é apreciar o sabor natural dos alimentos ou adoçar e mascarar o mínimo possível.

Tudo tem que ser moderado e fazer uma reeducação alimentar é importante para evitar problemas de saúde. É sempre bom trabalhar com frutas e alimentos naturais, pois vão ajudar no dia a dia mais do que o xilitol

Quando consumido em grandes quantidades ou com uma frequência considerável, o xilitol pode causar sintomas gastrointestinais, como cólicas e diarreia. Alguns grupos também precisam ficar atentos, pois o adoçante também não é recomendado.

“É importante dizer que não é recomendado para crianças, gestantes, lactantes e que melhor do que o xilitol é sempre tentar usar o açúcar das frutas, por exemplo. Alimentos naturais sempre serão melhores do que utilizar adoçantes como xilitol, por exemplo”, frisou.

O nutricionista Samuel Paulino destaca as características do uso do xilitol (Foto: Divulgação)

Pontos negativos

Dentre os pontos negativos do xilitol destacados pelo nutricionista Samuel Paulino estão: o preço e o risco de intoxicação. 

Um problema que eu vejo em relação ao xilitol é o preço negativo, que para mim, ele ainda é elevado. Outro aspecto importante e que muita gente não sabe é que quem usa xilitol e cria animais precisa ter cuidado, pois ele é altamente tóxico para seres não-humanos

Consumo

Segundo o FDA (Food and Drug Administration), a agência regulatória de medicamentos e alimentos dos EUA, o consumo é permitido na quantidade necessária para atingir o sabor desejado, sendo 60 gramas ao dia o valor máximo recomendado.