João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 21.88ºC
IBOVESPA 127411.55
Euro 5.5664
Dólar 5.1442
Peso 0.0058
Yuan 0.7101
Análise: porque João chega como favorito na disputa contra Pedro
30/10/2022 / 12:01
Compartilhe:

A última pesquisa Ipec do 2º turno, divulgada no início da noite deste sábado pelas Tvs Cabo Branco e Paraíba, revelou que João Azevêdo (PSB) tem 53% dos votos válidos contra 47% de Pedro Cunha Lima, do PSDB.

Quando são considerados os votos totais, incluindo branco e nulos e indecisos, João se mantém à frente com 49% e Pedro tem 44%. Nesse caso, tecnicamente empatados dentro da margem de erro, com João podendo chegar a 52% e Pedro a 47%.  Brancos e nulos, representam 4% e não sabem ou não opinaram 3%.

Em relação a pesquisa passada, João e Pedro cresceram 2 pontos percentuais cada um e o número de pessoas que declararam que iriam votar branco e nulo diminuiu 3%.

Na véspera da eleição, 89% dos eleitores declaram como definitiva sua decisão de voto para governador, 11% afirmam que ainda poderão mudar de ideia na hora do voto e 1% não opinam a respeito.

Na pesquisa espontânea se destacam as intenções de quase empate, 42% para João e 41% para Pedro e a subida de 6 pontos percentuais de Pedro em relação à pesquisa passada, divulgada dia 20, de 35% para 41%. João cresceu 2 pontos percentuais, foi de 40% para 42%.

Com 11% afirmando que ainda poderão mudar de ideia neste domingo não se pode dizer que a parada está batida, mas é inegável o favoritismo do governador João Azevedo. Se fossemos comparar com um Fla x Flu, obviamente que João, seria o Flamengo.

João chega ao segundo turno apoiado por 165 Prefeitos. Pedro, apesar de ter aumentado sua base de 35 para 58 prefeituras sofrerá mais uma vez uma goleada nos votos do interior.

Dando uma olhada na apuração do primeiro turno, projeta-se que o governador chegará em Campina Grande com um maioria de 330 mil votos. Se perder por 70 mil em Campina e 110 na grande João Pessoa, ainda ganharia o pleito com uma diferença de 150 mil votos.

Numa eventual mudança de votos neste domingo como aponta o IPEC, essa diferença poderia cair no máximo para 60 mil votos, o que convenhamos, ainda é um cenário bem favorável para João.