Luciano passa pelo TCE, Ricardo fica

O fato ocorre no mesmo dia em que a Corte rejeitou um recurso do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB),  contra a decisão que julgou irregular a prestação de contas referente ao ano de 2016. Cartaxo segue sem restrições para a disputa eleitoral no ano que vem. Já Ricardo Coutinho não teve a mesma sorte. 

Hervázio acredita que pode ficar no PSB

Sobre o apoio do prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas) à reeleição do governador João Azevêdo (Cidadania) em 2022, Hervázio destacou a lealdade do gestor e seu histórico político. “Ninguém aponta uma deslealdade de Cícero em sua vida. Nós fazemos opções. Opção política é uma coisa, traição é outra completamente diferente”, declarou

Porque João e Bruno se aproximam

É mais óbvio ainda que antecipar o fechamento da chapa um ano antes da disputa seria um tiro no pé. Afirmar, já agora, em período tão distante da campanha, que este ou aquele nome  já teria vaga na chapa, espantaria outras legendas aliadas e poderia provocar um racha em sua base. 

Julian Lemos: Bolsonaro não é santo nem mito

Ele diz que o governo está afundando porque o presidente é um especialista em transformar amigo em inimigo: "Perder um Sérgio Mouro, que é um homem de bem, é um exemplo de que esse homem não tem nada de santo, nem mito", bradou o parlamentar.

Nilvan Ferreira: novo discurso e velhas práticas

Nilvan tem dito que só conversa com advogados, usa o argumento de "restos a pagar" para não esclarecer o assunto, bem no estilo do político tradicional, saindo pela tangente com respostas evasivas.

Dois anos e meio, seis concursos: obra de engenheiro

Ao anunciar o concurso da Fundação PB Saúde onde serão ofertadas 4.401 vagas para área médica e técnica, o governador enterra de vez o modelo de contratação através de organizações sociais, que até gerou bons resultados, mas desviaram recursos públicos como mostrou a operação Calvário. 

O pacote de Cícero e os reflexos políticos

Cícero era cobrado nos bastidores para apresentar algo do gênero, pois venceu a eleição, prometendo colocar a cidade no século XXI. Ao lançar o programa, mostra que se preparou nos últimos cinco meses arrumando a casa para promover os avanços esperados. 

Porque o candidato vai ser Romero e não Pedro

O presidente Jair Bolsonaro não esconde sua preferência por Romero e até torce o nariz pela independência de Pedro em sua atuação parlamentar. Pra completar, Romero é mais leve e circula em grupos ecléticos.

Os bastidores do encontro das oposições

Romero queria decisões rápidas de seu agrupamento político para evitar o repeteco de 2018, quando a candidatura de Lucélio Cartaxo, construída em cima da hora, não pegou embalo para enfrentar João Azevedo que acabou vencendo com uma enorme diferença. Para a deputada Camila Toscano (PSDB) a reunião de hoje teve um caráter preliminar, pois haverá um novo encontro após o São João: "Serviu pra gente ver e mostrar quem já está definido, quem fica no lado oposto ao governador nas eleições", pontuou a parlamentar. 

João Azevedo e Cícero vão reaparecer juntos

Serão anunciadas obras de mobilidade, pavimentação, educação, saúde e, especialmente, a construção do Hospital Veterinário, uma promessa de campanha do prefeito Cícero Lucena. Deverão ser anunciadas também licitações do projeto João Pessoa Sustentável.