João Pessoa 22.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 22.92ºC
IBOVESPA 120261.34
Euro 5.8128
Dólar 5.4232
Peso 0.006
Yuan 0.747
Cida Ramos aciona MPF contra Walber Virgolino e Nilvan Ferreira
10/01/2023 / 09:47
Compartilhe:

A deputada Cida Ramos (PT) entrou, nesta segunda-feira (09.01), com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) contra o deputado estadual Walber Virgolino (PL) e o comunicador Nilvan Ferreira (PL) por apologia ao terrorismo praticado na sede dos Três Poderes, em Brasília.

No domingo (08), bolsonaristas radicais invadiram e destruíram as instalações da Câmara Federal, Senado, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF). Por meio de suas redes sociais, Walber e Nilvan, que é ex-candidato ao governo do estado, divulgaram postagens de incentivo à prática criminosa que corroboraram em atos violentos, vandalismo e tentativa de golpe de Estado.

Na representação junto ao MPF, Cida elenca os possíveis crimes previstos no Código Penal cometidos pelos dois aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro na Paraíba: “artigos 286 (incitação ao crime), 288 (associação criminosa), 359-L (abolição violenta do Estado Democrático de Direito) e 359-M (golpe de Estado)”.

Em entrevista ao programa F5, da 89 POP FM, nesta segunda-feira (9), Virgolino se disse “a favor da livre expressão, sou a favor de manifestação de pensamentos, mas sou contra a depredação, sou contra invasões a prédios públicos. Eu acho que tem que ser apurado de forma rigorosa, agora com imparcialidade”. Algumas postagens incentivando os atos antidemocráticos seguem em suas redes sociais. Já Nilvan Ferreira excluiu uma das publicações.