Gervásio, Cida, Estela e o resumo do dia

As deputadas Estela Bezerra e Cida Ramos esperam uma sinalização do ex-governador Ricardo Coutinho para definir o futuro partidário. Ricardo tem sinalizado que pode deixar o PSB e se filiar ao PT. Mas para uma eventual mudança de legenda, Estela e Cida precisam fazer contas. Se o deputado Frei Anastácio disputar uma vaga na AL, o PT não seria a primeira opção das parlamentares. Outro problema é a reaproximação da legenda com o governo estadual. Existe um grupo liderado pelo deputado estadual Anísio Maia que defende uma aliança com João Azevedo e nos últimos dias vem trabalhado fortemente para isso.

Quem também estuda a possibilidade de deixar o PSB é o deputado federal Gervásio Maia. Ele perdeu o encanto pelo ex-governador Ricardo Coutinho e tem se aproximado do governador João Azevedo. Se Ricardo sair primeiro, talvez ele mude de ideia. 


Ogovernador João Azevêdo (Cidadania) sinalizou nesta terça-feira (25) o retorno do Partido dos Trabalhadores à gestão estadual. Nos últimos dias ele recebeu os deputados Anísio Maia (PT) e Frei Anastácio (PT) para uma conversa na Granja Santana.


EEm mais um aceno ao centrão, o governo Jair Bolsonaro (sem partido) editou uma portaria que reduz o poder do Executivo na execução das chamadas emendas do relator-geral, que estão no centro da aliança política firmada entre o Palácio do Planalto e parlamentares do grupo. A norma, assinada pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Flávia Arruda (Secretaria de Governo), traz para as emendas de relator-geral -cerca de R$ 20 bilhões no Orçamento- regras semelhantes às existentes para as emendas individuais e de bancada.


Trata-se, segundo especialistas, de uma tentativa de “institucionalizar” o uso das emendas do relator-geral, empregadas atualmente como moeda de troca política. Uma das principais alterações da portaria estabelece que as emendas de relator só poderão ter seu empenho limitado na mesma proporção do corte aplicado às demais despesas discricionárias (não obrigatórias).


A terceira onda chegou antes

Com 2.015 casos de Covid-19 confirmados nesta terça-feira, as autoridades sanitárias acreditam que o aumento dos casos previstos para junho foi antecipado. 


13º salário

O prefeito Cícero Lucena decidiu antecipar metade do 13º salário dos servidores públicos. O pagamento será na primeira quinzena de junho. Se 48% do PIB de João Pessoa vem do serviço público, esse dinheiro extra vai dar uma aquecida na economia local no final do primeiro semestre. 


Aguinaldo e Gervásio

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta terça-feira (25) a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição 32/20, do Poder Executivo, que sugere uma reforma na administração pública. Foram 39 votos favoráveis e 26 contrários. O texto será analisado, agora, por uma comissão especial. Os deputados Gervásio Maia (PSB) e Aguinaldo Ribeiro (PP) votaram contra à matéria.


Atalho 

O governador João Azevedo foi aconselhado a editar novo decreto com medidas restritivas depois do aumento de casos de Covid-19.

O Ministro Marcelo Queiroga chega nesta sexta-feira (28) em Campina Grande. 

– O gestor realiza a agenda no período em que a cidade passa por um cenário de aumento nos números de internações, lotação de leitos em enfermarias e Unidades de Terapia Intensiva (UTI), devido ao avanço da Covid-19.

A agenda foi articulada pelo vice-prefeito, Lucas Ribeiro (PP), junto à senadora Daniella Ribeiro (PP) e ao deputado Aguinaldo Ribeiro (PP).

#PUBLICIDADE#