João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 29.84ºC
IBOVESPA 119630.44
Euro 5.84
Dólar 5.4355
Peso 0.006
Yuan 0.749
MPT-PB investiga denúncias de demissão e assédio após aprovação do piso da enfermagem
12/08/2022 / 09:33
Compartilhe:

O Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) instaurou um inquérito civil para apurar denúncias de irregularidades praticadas no estado após a aprovação do piso salarial da enfermagem.

Nos últimos dias, vieram a tona denúncias de que enfermeiros estariam sofrendo ameaças de demissão, assédio moral, mudanças nas escalas de trabalho e sendo demitidos de hospitais e clínicas na Paraíba, após a aprovação do piso nacional da categoria.

De acordo com a procuradora-chefe do MPT-PB, Andressa Ribeiro Coutinho, o problema é grave e causa grande prejuízo aos profissionais e à população, que precisa dos serviços.

“Em virtude de diversas notícias veiculadas na imprensa e também de uma denúncia feita diretamente pelo deputado federal Ruy Carneiro, instauramos um inquérito civil para apurar as denúncias acerca das irregularidades praticadas já em virtude da aplicação do piso salarial da enfermagem. Todas as denúncias referentes a assédio moral, perseguições, retaliações e demissões em massa serão apuradas pelo Ministério Público do Trabalho e, em sendo constatada a veracidade, serão aplicadas as penalidades cabíveis ao caso”, afirmou a procuradora-chefe.

Segundo ela, o MPT está apto para receber denúncias, inclusive de forma sigilosa.

“Muitas vezes, os empregadores veem isso como um aumento de custo e temem pela quantidade de profissionais que estão contratados. Por isso, realizam a demissão em massa. Para os profissionais que permanecem nas funções, há o aumento da jornada e, com isso, a precarização do trabalho. Infelizmente, isso é um retrocesso social. Ainda temos no Brasil muito enraizada essa cultura”, acrescentou Andressa Ribeiro.