24.1 C
João Pessoa
21.9 C
Campina Grande
21.5 C
Brasília

Protestos

APÓS PROTESTOS: UEPB mantém retorno das aulas presenciais para abril e analisa auxílio para estudantes

A reitora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Célia Regina, se reuniu nesta segunda-feira (21) com representantes da classe estudantil da instituição para discutir o retorno das aulas presenciais. No encontro, ficou decidido pela manutenção da retomada para o...

Comandante da PM diz que interesses pessoais prejudicam a segurança na PB: “a quem interessa o caos público?”

A declaração e o questionamento aconteceram durante entrevista concedida ao programa F5 da Rádio POP FM, na tarde desta terça-feira (25), o comandante da Polícia Militar na Paraíba, coronel Euller Chaves, disse acreditar que o maior interesse de alguns...

No Dia da Consciência Negra, cidades têm protestos contra Bolsonaro

SÃO PAULO, SP - Além das celebrações previstas para comemorar o Dia da Consciência Negra, diversas cidades brasileiras realizam hoje atos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o racismo. Foram registrados atos nas cidades de São Paulo,...

Motoboys protestam após morte de colega em João Pessoa

A vítima trabalhava em um restaurante que atendia nas madrugadas, e na hora do acidente já tinha terminado as entregas do dia e voltava para casa. De acordo com o delegado Eduardo Montenegro, o motoqueiro trafegava corretamente, enquanto o condutor do carro estava em alta velocidade e ultrapassou o sinal vermelho. Após a colisão, o condutor do veículo não prestou socorro ao motoboy e ainda não se apresentou à polícia. Segundo o delegado, foram encontradas latas de cerveja e substâncias entorpecentes no carro do motorista. "Nós já temos a informação da autoria, do responsável, que fugiu do local, segundo testemunhas, visivelmente embriagado”, afirmou o delegado. A polícia faz diligências para prender o condutor. O entregador por aplicativo morreu no local do acidente. O corpo de Kelton será velado em Bayeux e o enterro está previsto para acontecer neste domingo (12) no município.

Caminhoneiros protestam em rodovias de oito estados

A categoria estava dividida quanto aos atos de raiz golpista do 7 de Setembro. Motoristas independentes decidiram aderir, mas sem o apoio formal de entidades. Líderes da categoria que costumam atuar em mobilizações não acreditam que possa ocorrer uma paralisação nesta semana, conforme o Painel S.A. Para eles, as pautas defendidas nas manifestações não diziam respeito aos pleitos do grupo, por isso não houve incentivo à adesão.

Homem é detido ao tentar impedir passagem de tanques em desfile

Trata-se do músico Fabiano Leitão Duarte. Nas redes sociais, o PT informou que o detido é um militante do partido mais conhecido como "TromPetista". "Em defesa da democracia, sempre! Nossa solidariedade ao 'TromPetista', preso por se manifestar contra um governo fascista", publicou o PT em sua conta oficial no Twitter. Também nas redes sociais, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), criticou a detenção do militante. Para a deputada federal, o homem foi vítima de uma "prisão arbitrária", motivada "por protestar contra a intimidação de Bolsonaro com seu desfile militar". Segundo o comunicado das autoridades, o homem resistiu à contenção, foi retirado do local e conduzido ao 5º DP (Departamento de Polícia).

Manifestantes vão às ruas de João Pessoa em defesa de Bolsonaro e do voto impresso

Os atos se concentraram no Largo de Tambaú, entre os bairros Tambaú e Cabo Branco, por volta das 15h. Vestidos de verde e amarelo, utilizando carros de som e empunhando bandeiras do Brasil, os apoiadores do presidente buscam impor pressão popular para que cédulas de papel voltem a ser usadas nas próximas eleições. Outras capitais brasileiras também registraram protestos ao longo de todo o dia.

Pela quarta vez, manifestantes voltam a promover atos contra Bolsonaro pelo país

O retorno às ruas, três semanas depois de uma data extra convocada para pegar carona na temperatura das primeiras denúncias de corrupção na compra de vacinas pelo governo federal, ocorre em um momento de ceticismo sobre o impeachment, representado nos atos pela bandeira "fora, Bolsonaro". Além das reiteradas declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, indicando resistência a dar andamento a um dos mais de cem pedidos de deposição já protocolados, a anunciada nomeação para a Casa Civil do senador Ciro Nogueira (PP-PI), líder do centrão, agrava o quadro. Ao amarrar o apoio do bloco de partidos a seu governo, Bolsonaro age para sepultar também o risco de um eventual processo contra ele ter votos suficientes para passar no Congresso. A soma de fatores ampliou no meio político a descrença sobre a chance de o impeachment prosperar. Líderes das marchas, contudo, minimizam o cenário desfavorável e dizem que um dos objetivos é expressar o descontentamento generalizado com o governo. Avaliam que é importante, por exemplo, demonstrar apoio à CPI da Covid no Senado, que apura falhas do presidente na pandemia.

Em meio à pressão no governo federal, manifestantes voltam às ruas na Paraíba e no país pedindo impeachment de Bolsonaro

Na Paraíba, os atos foram marcados em quatro cidades: João Pessoa, Campina Grande, Cajazeiras e Patos. Na capital, os manifestantes se reuniram por volta das 9h no Lyceu Paraibano, Centro da cidade. Em Campina Grande, a concentração se reuniu em torno da Praça da Bandeira. Esse é o terceiro de uma série de manifestações organizadas que vem acontecendo em todo o país desde o dia 29 de maio. Os protestos são organizados por partidos de oposição, centrais sindicais, movimentos estudantis e sociais. Entre as autoridades e figuras políticas que participaram dos atos em João Pessoa estão o presidente do PT na Paraíba, Jackson Macêdo e o deputado estadual Anísio Maia (PT).

Com maior adesão, novos protestos contra Bolsonaro atraem milhares pelo país

Os atos foram convocados e apoiados por movimentos sociais, partidos políticos, centrais sindicais, entidades estudantis, torcidas organizadas e grupos envolvidos em causas como feminismo e antirracismo. Os protestos nacionais são pelo impeachment do presidente, por mais vacinas contra a Covid-19 e por auxílio emergencial. A grande maioria dos manifestantes usou máscaras, ao contrário do que ocorre em atos a favor do presidente.
- Advertisement -

Últimas Notícias

DATAFOLHA: Lula tem 48% das intenções de votos e Bolsonaro 27%

Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta quinta-feira (26) aponta ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) com 48% das...
- Publicidade -

TRE-PB determina cassação de mandatos dos deputados Chió, Doutor Érico e Bosco Carneiro

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) determinou, nesta quinta-feira (26), a cassação dos mandatos dos deputados estaduais Chió (Rede), Doutor Érico (MDB) e...

VACINA JOÃO PESSOA: População pode se vacinar contra a Covid-19 em diversos postos nesta sexta

A população de João Pessoa pode se vacinar contra a Covid-19 em diversos postos espalhados pela cidade nesta sexta-feira (27). A Prefeitura segue a...

Santander oferece 10 mil bolsas de estudo para mulheres em tecnologia

O Santander Universidades, frente educacional do banco Santander, abre nesta segunda-feira, 23, as inscrições para o programa Code Girls 2022, voltado para mulheres que...

ALERTA: Uma morte por tétano é registrada na Paraíba e Saúde reforça importância da vacina

A Secretaria do Estado da Saúde (SES) aconselha a população paraibana a manter o calendário vacinal atualizado para todas as doenças imunopreveníveis (aquelas que...