22.1 C
João Pessoa

adolescentes

João Pessoa aplica 3ª dose em idosos a partir de 63 anos e retoma D1 para adolescentes sem comorbidades

Com relação à primeira dose da vacina, a aplicação é para adolescentes a partir de 15 anos sem comorbidades. Além disso, seguem sendo imunizados com a D1 adolescentes entre 12 e 17 anos com comorbidades, deficiência permanente ou gestantes e puérperas. Para esses públicos, é necessário realizar o agendamento. A prefeitura seguirá imunizando ainda, com a segunda dose, as pessoas que receberam a D1 da Coronavac há mais de 28 dias, e, há 90 dias, as doses da Astrazeneca ou Pfizer. Nos ginásios, a população poderá ser imunizada das 8h às 12h e nos postos do tipo drive-thru, o horário será das 9h às 15h.

Painel Funesc tem edição especial sobre o cinema infantil

A exibição, que faz alusão ao Dia das Crianças, ocorre ao vivo na TV Funesc a partir das 19h30. A jornalista Amanda Falcão mediará a conversa com Bruno Bennec, ator, produtor e diretor. Também participam Ulisses de Farias Freitas, programador e curador independente de cinema, e a pesquisadora e cineasta, Josiane Osório.

Adolescentes se emocionam após receberem a primeira dose da vacina contra a Covid-19

Com relação à terceira dose da vacina contra a Covid-19, além dos idosos de 64+, a imunização se estende para trabalhadores da área da saúde que atuam na Capital, que tenham tomado a segunda dose ou dose única há 180 dias. Os imunossuprimidos também seguem sendo imunizados com a D3 – o intervalo para a dose de reforço deve ser de 28 dias após a última dose do esquema básico.

João Pessoa inicia aplicação da 1ª dose em adolescentes a partir de 15 anos sem comorbidades

Para receber a primeira dose da vacina é necessário apresentar documento oficial com foto, Cartão SUS, CPF e comprovante de residência em João Pessoa. Já para a D2 e D3 é necessário o cartão de vacinação e um documento pessoal com foto, além de comprovação documental para trabalhadores de saúde e imunossuprimidos. No caso da terceira dose para os trabalhadores da saúde, eles devem apresentar um documento de identificação original com foto e documentação comprobatória de vínculo nesse grupo prioritário em estabelecimento de saúde de João Pessoa, que pode ser: carteira de trabalho, ou contracheque, ou declaração do estabelecimento de saúde. Os profissionais de saúde também deverão apresentar a carteira do respectivo conselho profissional. Vale destacar que a cópia da documentação comprobatória deverá ficar retida no ponto de vacinação para fins de controle dos órgãos fiscalizadores. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) orienta que, para os imunossuprimidos, é necessário apresentação de laudo médico que ficará retido no local a fins de comprovação.

João Pessoa dá início à campanha de multivacinação para atualizar caderneta de crianças e adolescentes

O público-alvo são crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade não vacinados ou com esquemas vacinais incompletos. Seguindo a programação do Ministério da Saúde, dia 16 será o Dia D de Vacinação, com mobilização nacional. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a multivacinação tem como objetivo oportunizar o acesso às vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação da Criança e do Adolescente, atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas vacinais, diminuir a incidência e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação das doenças imunopreveníveis nas crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. De acordo com Fernando Virgolino, chefe de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa, a meta estipulada pelo Ministério da Saúde é vacinar pelo menos 95% das crianças nessa faixa etária e a orientação é que os pais levem os filhos, junto com a carteira vacinal, aos postos de saúde, para atualizar as doses que estejam em atraso. "A imunização de crianças e adolescentes é a forma mais eficaz para o controle e a erradicação de doenças como sarampo, HPV, febre amarela, rubéola e poliomielite. Com a pandemia causada pelo novo Coronavírus, ficou mais evidente a importância da vacinação para a população. Ela é a segurança para que doenças já erradicadas não se manifestem mais e permite a segurança da população. Especialmente nesse momento de volta às aulas e de retomada das atividades cotidianas”, pontuou Fernando Virgolino.

Paraíba realiza pesquisa para mapear a incidência do coronavírus nas escolas

A iniciativa faz parte do Programa Continuar Cuidando – Educação, desenvolvido por meio da parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde e a Secretaria da Educação e da Ciência e Tecnologia. A ideia é produzir estimativas de incidência do vírus em estudantes e professores, bem como auxiliar na elaboração do cronograma de atividades escolares presenciais previstas no Plano Educação para Todos em Tempos de Pandemia.

Campina Grande inicia, nesta quarta-feira, vacinação dos adolescentes de 14 anos

A vacinação acontece pela manhã, das 9h às 12h, na Unifacisa, no Parque do Povo e em alguns Centros de Saúde e Unidades Básicas de Saúde do Programa Saúde na Hora. À tarde, das 14h às 17h, a imunização também acontece na Unifacisa, em algumas UBS e Centros de Saúde. O agendamento prévio foi disponibilizado às 19h30, desta terça-feira, 28, no site vacinacao.campinagrande.pb.gov.br e pelo aplicativo Vacina Campina. Também será ofertada a primeira dose para adultos retardatários a partir de 18 anos de idade. Para os adultos, os locais de vacinação são alguns Centros de Saúde e a Policlínica das Malvinas, pela manhã, e o Parque do Povo, à tarde. Também é necessário realizar o agendamento.

Campina vacina adolescentes de 15 anos nesta terça

Também será ofertada a primeira dose para adultos retardatários a partir de 18 anos de idade. Para os adultos, os locais de vacinação são alguns Centros de Saúde e a Policlínica das Malvinas, pela manhã; e o Parque do Povo, à tarde. Também é necessário realizar o agendamento.

Adolescentes destacam importância da vacinação contra a Covid-19 para controlar pandemia

A vacinação é uma forma segura e eficaz de prevenir doenças e salvar vidas. Esse é o motivo que levou Manuela Alves da Silva, de 15 anos, ao Centro Cultural Tenente Lucena, localizado em Mangabeira, na manhã desta segunda-feira (27). A jovem faz parte do Conselho Nacional dos Direitos Humanos da Criança e Adolescentes, representando a Casa de Cultura Iaô, e fez questão de destacar a importância da imunização contra o Coronavírus.

JP vacina adolescentes 15+ sem comorbidades, continua com a D2 e avança na terceira dose para 70+ e imunossuprimidos

Nesta segunda-feira, a Prefeitura também seguirá imunizando com a segunda dose as pessoas que receberam a D1 da Coronavac há mais de 28 dias, e, há 90 dias, Astrazeneca e Pfizer. A vacinação ocorrerá em vários pontos distribuídos pela cidade. Nos ginásios, a população poderá ser imunizada das 8h às 12h. Já nos postos do tipo drive-thru, o horário será das 9h às 15h.
- Advertisement -

Últimas Notícias

Cinep abre 12 vagas de estágio e inscrições começam nesta segunda

A Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep) realiza, a partir desta segunda-feira (31), o Processo Seletivo de Estágio para...
- Publicidade -

AGORA: Chuvas e ventos fortes causam danos em João Pessoa; veja vídeos

O sextou hoje está diferente. Quem foi a orla de João Pessoa se surpreendeu com os fortes ventos e com a chuva, a mesma...

Shoppings Manaira e Mangabeira se destacam como opção de passeio com diversas opções de lazer e entretenimento

Além de possuírem um grande mix de lojas, quiosques, serviços, ampla Praça de Alimentação, restaurantes e outras operações, os shoppings Manaira (zona leste) e...

COVID-19: Ômicron é mais contagiosa e pode reinfectar até seis vezes mais quem não se vacinou

O risco de nova infecção por Covid-19 pela variante ômicron é seis vezes maior entre pessoas que não tomaram a vacina ou que não...

IMPORTANTE: Entenda como vai funcionar o autoteste de covid-19

Nesta sexta-feira (28), a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a possibilidade de comercialização de testes de covid-19 que podem ser...